Tudo Sobre os Desafios da Vida Sitting looking over grass hill - Tudo Sobre os Desafios da Vida Bandeira

Infidelidade Conjugal


Infidelidade conjugal - Os fatos
Os fatos sobre a infidelidade conjugal (infidelidade sexual ao cônjuge) são surpreendentes. As pesquisas mostram que apesar de 90% das pessoas casadas desaprovarem de relações extraconjugais, as estatísticas de uma pesquisa nacional indicam que 15% das mulheres e 25% dos maridos já tiveram relações sexuais extraconjugais. Esses números aumentam cerca de 20% quando casos emocionais e relações sexuais sem intercurso são incluídos. Uma outra fonte, O Mito da Monogamia, escrito por Peggy Vaughan, afirma que cerca de 60% dos maridos e 40% das esposas terão um caso em algum momento no seu casamento.


Infidelidade conjugal - A verdade
Outro termo para a infidelidade conjugal é adultério. A Nova Enciclopédia Britânica relata: "o adultério parece ser tão universal e, em alguns casos, tão comum como o casamento." De fato, a investigadora sobre casamento, Zelda West-meads, afirma que apesar de muitos casos nunca serem descobertos, "todos os indícios apontam para que o problema só vai aumentar".

Estas estatísticas são chocantes, mas o que é ainda mais alarmante é que elas nem sequer se aproximam de expor o grande impacto emocional que a infidelidade conjugal tem sobre a vida das pessoas. Imagine a tristeza e dor inconsoláveis, sem sequer mencionar a confusão, ansiedade e noites sem dormir que são causadas por essas estatísticas. Quando tudo é finalmente revelado, o cônjuge fiel pode sobreviver ao pesadelo, mas a sua cicatriz não vai sarar facilmente, e os danos causados ao casamento nunca podem ser completamente reparados. Relacionamentos fora do casamento podem também abrir as portas para algumas consequências ainda mais duradouras, tais como as doenças sexualmente transmissíveis e gravidez.


Infidelidade conjugal – O motivo
As razões para a infidelidade conjugal são tantas e tão variadas como as pessoas envolvidas. Emily M. Brown, LCSW, diretora do Key Bridge Therapy and Mediation Center, categorizou os motivos para relacionamentos fora do casamento da seguinte forma: para evitar conflitos, por falta de intimidade, vício sexual, personalidade dividida e fuga. Muitas das razões apresentadas aqui se encaixam em uma ou mais destas categorias.

Curiosamente, os relacionamentos fora do casamento nem sempre são um sinal de um casamento ruim. Alguns cônjuges se entregam à atração de uma relação extraconjugal como o resultado de um estresse causado por uma grande mudança em sua vida, como se tornar um pai ou mãe ou quando os filhos saem de casa. Então, o adultério pode ocorrer em casamentos felizes ou infelizes. Em alguns casos, os cônjuges podem aparentar ser contentes aos estranhos, mas o marido ou a mulher começa um caso por causa de sua própria baixa auto-estima, para evitar conflitos habituais ou por medo da intimidade. O cônjuge fiel pode ter investido muito em seu casamento, mas o outro cônjuge muitas vezes vai mesmo assim ter um caso por causa de seus próprios problemas. Outras razões para a infidelidade conjugal normalmente são sintomáticas de um casamento infeliz e que está a caminho de dissolução. Alguns desses motivos são a falta de afeto entre os cônjuges, o vício sexual de um ou ambos os cônjuges, os sentimentos de direito sexual baseados no gênero ou posição social e como uma forma de escapar à realidade de um casamento infeliz.


Infidelidade conjugal - Como tratá-la
Não importa como a infidelidade conjugal seja categorizada, todas as razões são como uma doença que come as raízes de uma planta saudável para eventualmente matá-la. Infidelidade conjugal não pode ser a cura para essa doença. Em vez disso, casos extraconjugais fazem com que a doença cresça como o câncer; em breve o casamento como um todo vai estar infectado e medidas extremas devem ser tomadas para salvá-lo.

Continue lendo agora!



O que você acha?
Todos nós pecamos e merecemos o julgamento de Deus. Deus, Pai enviou o Seu único Filho para satisfazer o julgamento por aqueles que creem nEle. Jesus, o Criador e eterno Filho de Deus, viveu uma vida sem pecado e nos ama tanto que morreu pelos nossos pecados, tomando sobre Si o castigo que nós merecemos, foi enterrado, e ressuscitou dos mortos, de acordo com a Bíblia. Se você realmente crê e confia nisso de coração, e escolher receber a Jesus como o seu único Salvador, declarando, "Jesus é o Senhor", você será salvo do julgamento e passará a eternidade com Deus no céu.

Qual a sua resposta?

Sim, eu quero seguir Jesus

Eu já sou um seguidor de Jesus

Ainda tenho dúvidas





How can I know God




When you die, why should God let you into heaven?


Direito Autoral © 2002-2020 AllAboutLifeChallenges.org, Todos os Direitos Reservados