Tudo Sobre os Desafios da Vida Sitting looking over grass hill - Tudo Sobre os Desafios da Vida Bandeira

Perdoando a Infidelidade


Perdoando a infidelidade – Uma história pessoal
Para perdoar a infidelidade, é necessário admiti-la. Eu sei de primeira mão a dor que a infidelidade em um casamento pode causar, mas não porque eu sofri com a dor – mas sim porque eu a causei. Eu fui infiel sexualmente no meu primeiro e segundo casamento. Na verdade, "infidelidade sexual" é apenas um eufemismo para "traição", e eu traí os meus dois maridos.

De fato, minha história de adultério começou antes do meu primeiro casamento. Eu tive o meu primeiro caso com um homem casado aos 19 anos de idade, e o meu hábito de adultério e infidelidade conjugal continuou por muitos anos depois disso. Ironicamente, eu cresci em um lar até conservador que não aceitava sexo antes ou fora do casamento, e eu lembro que no início da minha adolescência eu queria permanecer virgem até meu casamento. No entanto, eu também queria que o sexo oposto me notasse, então eu passei muito tempo me tornando atraente e "sexy" para eles. Eu me sentia vazia se não estivesse tentando atrair um homem, mas uma vez que eu consegui sua atenção e tivemos um caso, eu logo me cansava dele e procurava por mais uma conquista.

Eu nunca achei que eu era "a outra", mas sem dúvida, isso é o que eu era. Em alguns casos eu era até "amiga" da esposa do homem com quem estava tendo um caso. Meu comportamento era abominável, mas eu tinha me convencido de que não estava fazendo nada de errado porque não era a minha intenção acabar com o casamento de ninguém. Eu só queria saber se eu conseguiria atiçar e seduzir um homem o suficiente para que ele traísse sua esposa comigo. Apesar de eu saber de apenas uma esposa que descobriu sobre a minha existência, eu tenho certeza que causei grande dor a todas as outras esposas. Eu realmente sinto muito. "Sentir muito" realmente não ajuda, mas infelizmente não posso fazer mais nada no momento.

Com a minha história sexual, eu nunca deveria ter me casado. Eu traí os meus dois primeiros maridos antes e durante os nossos casamentos. Eu não conseguia me controlar. Apesar dos meus adultérios terem envolvido sexo, o sexo não era o motivo principal. Meus casamentos não deixavam de me satisfazer sexualmente, então não era por sexo que eu estava procurando. Ao invés, eu estava procurando por algo que preenchesse o vazio – o buraco no meu coração que nunca cicatrizava. Algumas pessoas usam drogas, álcool ou dinheiro para preencher o vazio; eu usava adultério sexual. Eu tinha o que é conhecido como "vício comportamental". Eu precisava da grande emoção da minha última conquista sexual para me sentir viva.

Eu "precisava" do meus casos até que, à idade de 35, eu finalmente encontrei a única coisa que podia preencher o vazio e curar o meu coração para sempre—quer dizer, a única pessoa. Essa pessoa é um homem, mas Ele não é um qualquer; Ele é o homem perfeito: Jesus Cristo. Quando tinha 35 anos de idade, eu cheguei ao fundo do abismo. Uma amiga me apresentou a Jesus Cristo e eu entreguei minha vida a Ele o O aceitei como o meu Senhor e Salvador. Porque Jesus é Deus, e Ele é o meu Criador, Ele é o único que me conhece por completo e pode curar meu vício. Quando eu pedi, Ele me perdoou do meu pecado sexual e me purificou do meu estilo de vida tão imoral.


Perdoando a infidelidade – O ponto de vista bíblico
Perdoar a infidelidade é essencial. Deus leva infidelidade conjugal muito a sério. O termo adultério é usado 15 vezes no Velho Testamento e 18 vezes no Novo Testamento. Cada vez, alguma forma de advertência é dada contra o ato. No livro de Provérbios, aprendemos que quem comete adultério não tem sabedoria e destrói a sua alma. "Não adulterarás" é o sétimo dos Dez Mandamentos de Deus a nós, e na lei judaica, qualquer pessoa que cometesse adultério deveria receber a pior punição possível: a morte. Não havia muitas ofensas puníveis pela morte na lei judaica, mas o adultério era uma delas. Deus leva isso muito a sério.


Perdoando a infidelidade – Onde conseguir ajuda
Há ajuda para perdoar a infidelidade. Deus criou o laço sagrado do matrimônio entre um homem e uma mulher e Ele quer proteger esse laço, por isso Ele deu o mandamento contra adultério. Deus sabe que infidelidade conjugal pode destruir um casamento, então Ele nunca o aceita, e Ele sempre exige que os ofensores sejam punidos. No entanto, Ele também sabe que somos fracos e egoístas e vamos acabar cometendo adultério, apesar de todas as suas advertências e mandamentos. Por isso Ele providenciou uma forma para nos ajudar a quebrar hábitos destrutivos e pecaminosos.

Deus enviou o Seu Filho unigênito, Jesus Cristo, para sofrer a punição da morte pelos nossos pecados. Jesus morreu em nosso lugar; Ele morreu em meu lugar. Eu cometi adultério, mas Deus colocou seu único Filho à morte por mim. Essa é a graça de Deus. Eu coloquei minha fé em Jesus Cristo como meu Salvador e Deus apagou meus pecados. Eu comecei a minha vida de novo, como se tivesse acabado de nascer (na verdade, nasci de novo através do Espírito Santo de Deus); e através do poder e amor de Jesus Cristo, eu pude parar de cometer adultério. A força não veio de dentro de mim. Acredite, eu tentei quebrar meu hábito muitas vezes, mas eu não conseguia porque estava me focalizando em mim mesma. Eu ainda tinha o vazio que precisava ser preenchido. Apenas um relacionamento com o meu querido Criador podia preencher esse vazio. Através desse relacionamento, Jesus me mudou e, ao invés de me focalizar em mim mesma, o meu coração queria ajudar outras pessoas. Quando comecei a olhar para fora de mim mesma e ver as necessidades de outras pessoas, minha vida não estava mais vazia. Eu estava animada (e continuo a estar animada) com o meu futuro de servir a outras pessoas e glorificar a Deus.


Perdoando a infidelidade – A fonte de perdão
Se você estiver tendo dificuldades nessa área — se o seu cônjuge foi infiel, ou se você está sendo infiel — você pode achar essa mesma ajuda que eu encontrei na pessoa de Jesus Cristo.

Encontre perdão agora!



O que você acha?
Todos nós pecamos e merecemos o julgamento de Deus. Deus, Pai enviou o Seu único Filho para satisfazer o julgamento por aqueles que creem nEle. Jesus, o Criador e eterno Filho de Deus, viveu uma vida sem pecado e nos ama tanto que morreu pelos nossos pecados, tomando sobre Si o castigo que nós merecemos, foi enterrado, e ressuscitou dos mortos, de acordo com a Bíblia. Se você realmente crê e confia nisso de coração, e escolher receber a Jesus como o seu único Salvador, declarando, "Jesus é o Senhor", você será salvo do julgamento e passará a eternidade com Deus no céu.

Qual a sua resposta?

Sim, eu quero seguir Jesus

Eu já sou um seguidor de Jesus

Ainda tenho dúvidas





Como posso conhecer a Deus?




Se você morresse, por que Deus deveria deixar você entrar no céu?


Direito Autoral © 2002-2020 AllAboutLifeChallenges.org, Todos os Direitos Reservados